NHibernate Mapping by Code – Definindo um campo como Unique

Eu comecei um projeto recentemente utilizando o NHibernate e tenho gostado bastante dele. Resolvi criar este post mais como lembrete para mim mesmo, pois tive um pequeno probleminha ao refatorar o modelo e passar a definir um campo como Unique. O problema era que mesmo definindo o campo como Unique, ele não atualizava o schema. O problema é que quando você faz essas alterações, o schemaUpdate não resolve, e você precisa matar a sua base e criá-la de novo (não sei se há outra alternativa, porém foi a que eu achei).

Mapeando um model com um campo unique:

Continuar lendo

Esqueça o mouse! Atalhos para o Visual Studio

Em meu último post, eu falei um pouco sobre a minha opinião em tentar trabalhar menos com o mouse. Logo, eu resolvi criar este post falando um pouco sobre alguns dos atalhos do Visual Studio que acho que todos deveriam saber e utilizar!

Abrir uma classe / Arquivo: Ctrl + , (vírgula)
Basta digitar o nome da classe e dar enter, ou selecionar uma das opções apresentadas.

Build do Projeto: Ctrl + Shift + b

Continuar lendo

Esqueça o mouse! Mais produtividade no seu trabalho!

Você já parou para pensar o quanto você perde tempo tirando a mão do teclado, pegando no mouse e percorrendo um extenso menu para realizar ações que bastariam você pressionar Ctrl + , e digitar o nome do arquivo? Ou ?texto para procurar algum termo desejado? Quando eu estava começando a programar, eu entrei em um estágio onde desenvolvíamos em ambiente unix aix sem nenhuma interface gráfica, além da linha de comando. Utilizávamos o vim como editor de texto e nada mais. Muitos adeptos de IDEs, etc podem dizer que isso é perda de tempo, mas era um ambiente altamente produtivo e divertido! Com o passar do tempo, trabalhando com outras tecnologias, etc, eu passei a utilizar o Visual Studio. Por mais que falem da Microsoft, o visual studio é a melhor ide que eu já utilizei. Porém com o tempo eu fui ficando preguiçoso, utilizando cada vez mais o mouse e percorrendo os inúmeros menus, solution explorer, etc para realizar tarefas simples, como abrir uma classe.
Por incrível que pareça, essa preguiça acabou me levando ao descontentamento em utilizar a ide, diminuindo a minha produtividade. De uns tempos pra cá resolvi voltar a utilizar o teclado o máximo que eu posso, e o resultado tem sido surpreendente! E não pare nos comandos simples de sua ide/editor! É possível personalizar os atalhos para que você possa extrair o máximo de sua produtividade? personalize! É possível mudar o layout para que você se sinta mais confortável com as cores? então mude! Trabalha com windows? Que tal começar utilizar mais o cmd? (acho que não preciso falar disso para usuários de sistemas baseados em unix) Acha o cmd uma droga? Porque não instalar Cygwin e trazer para o windows o poder da linha de comando do linux (ou parte pelo menos)?
Escolha suas ferramentas e as domine, aprenda atalhos, aprenda como customizá-las para extrair o melhor!
Ainda essa semana espero preparar um post com os atalhos para as ações mais recorrentes no visual studio!

Por hoje é só!
Abraço 😉